Em relação ao Museu Nacional, a Reitoria da UFRJ informa que:

1) A respeito de informações que especulam a desvinculação entre o Museu Nacional e a UFRJ, a Universidade informa à sociedade:
Qualquer medida dedicada a retirar da UFRJ o Museu Nacional representaria ato arbitrário e autoritário contra a autonomia universitária e a comunidade científica do país. O Museu Nacional não é uma instituição dedicada exclusivamente à guarda de acervo. Além da guarda da memória, da cultura do país e do mundo, ali se produz conhecimento, ciência de ponta reconhecida pela Capes com a nota 7, maior índice de avaliação possível para uma instituição acadêmica no Brasil. O Museu Nacional é uma unidade da UFRJ dedicada a ensino, pesquisa e extensão, cuja indissociabilidade é prevista no artigo 207 da Constituição Federal. O corpo altamente qualificado de docentes, pesquisadores, estudantes e servidores técnico-administrativos em educação do Museu jamais poderia se submeter a uma organização social ou qualquer outra instituição que não seja a UFRJ.

2) Sobre apoio da iniciativa privada para iniciativas da UFRJ. A Reitoria da UFRJ destaca que não existem obstáculos jurídicos para qualquer tipo de colaboração de eventuais parceiros da iniciativa privada com a Universidade. Transformar uma unidade em Organização Social está fora da pauta das universidades federais brasileiras. Toda forma de colaboração da iniciativa privada com as instituições federais de ensino superior está concebida no Marco Legal da Ciência e Tecnologia, que mantém as características de cada instituição universitária.

3) Febraban diz que bancos não pediram demissão de reitor da UFRJ

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) desmentiu notícia de que os banqueiros teriam pedido a demissão do reitor da UFRJ, Roberto Leher, em troca de apoio à reconstrução do Museu Nacional. A informação foi publicada na quarta-feira, 5/9, pelo jornal Correio Braziliense.

Confira a resposta da entidade, solicitada pela Comunicação da Associação de Docentes da UFRJ (Adufrj):

“Os representantes de bancos e empresas reunidos ontem com o presidente Temer e seus ministros trataram, unicamente, da resposta positiva do setor produtivo ao pedido de apoio financeiro para ajudar na recuperação e manutenção do patrimônio histórico nacional, nossa própria história, base da nossa cultura. Não houve nenhuma sugestão, pedido e muito menos reivindicação em relação a nomeação ou exoneração de agentes públicos, ou qualquer interferência em atribuições de governo.”

Outras atualizações serão publicadas no site oficial da UFRJ (www.ufrj.br) e enviadas à imprensa.

Assessoria de Imprensa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Tags: #Museu Nacional, #UFRJ, #Reitor da UFRJ, #Roberto Leher, #Febraban, #Adufrj

Coordenadoria de Comunicação da UFRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *